Artistas live

Na quarentena forçada, vários artistas resolveram alegrar seus amigos, seguidores e legião de fãs, nos momentos de isolamento. Os artistas tem usado as redes sociais principalmente pelo facebook e instagram. Vários Dj’s tem feito participações ao vivo as “live”. Alguns cantores catarinenses também aderiram a moda. Recomendo assistir o show do Volnei Varaschin feito na sacada de seu apartamento em Balneário Camboriú, e do cantor Gazú, de sua casa em Floripa. Em Lages Antonio Lugon também tem alegrado seus ouvintes.Vale a pena assistir. Procurar no face e instagram.

Quarentena prorrogada

o governador Carlos Moisés da Silva (PSL)   assinou novo decreto , prolongando por mais sete dias a situação de emergência em todo o território catarinense:

– É o melhor a se fazer agora, o isolamento social, pra evitar proliferação em massa do coronavírus.

Moisés antecipou que na terça-feira (24), vai se reunir com a equipe do governo de Bolsonaro para falar sobre as últimas medidas que o governo federal anunciou e que serão efetivadas por medida provisória.

O estilo Moisés

Jornalista Moacir Pereira em sua coluna no DC. Li ,gosteie repasso:

O coronel Carlos Moisés da Silva inscreveu-se no PSL em 2018 no prazo fatal da lei eleitoral. Surfou na onda Bolsonaro, promoveu a façanha de excluir o MDB da disputa estadual, foi para o segundo turno com Gelson Merisio e conquistou o governo pelo poder do 17.

Com ficha limpa, currículo exemplar e a simpática imagem dos bombeiros, virou a esperança de mudanças na vida pública do Estado. Por excesso de timidez, desconhecimento da realidade catarinense ou deslumbramento, logo isolou-se na Casa d’Agronômica.

Antes de assumir, revelou uma equivocada tese. Na primeira conversa com Raimundo Colombo (PSD), entre a eleição e a posse, revelou a decepção com o presidente da República, que não o convidara para indicar ninguém no ministério. Moisés julga-se credor da extraordinária vitória de Bolsonaro em Santa Catarina, quando sabe-se que foi o tsunami Bolsonaro/17/PSL que garantiu a eleição dele.

Um ano e dois meses depois Moisés está no outro lado do Palácio, é tachado de melancia por abandonar a direita e os deputados do PSL para priorizar aspirações da esquerda, e distanciou-se do governo federal. Os prejuízos políticos desta estratégia serão conhecidos nas eleições de 2020 e 2022.

A avaliar, sobretudo, as perdas de Santa Catarina sobre a inusitada atuação política de isolamento. Não prestigiou a aula magna do vice-presidente Hamilton Mourão na Fiesc em 2019 e enviou a vice para representá-lo. Fechou as portas do Palácio do Planalto. Sem interlocução em Brasília, com Bolsonaro querendo distância de Moisés, ninguém sabe como Santa Catarina vai canalizar recursos federais para atacar os problemas sociais e de infraestrutura.

Na Coxilha

O ex-governador Raimundo Colombo é um dos homenageados pelos produtores e moradores da Coxilha Rica, em Lages, pela entrega das obras de pavimentação da SC-390, a Estrada da Vigia, entre a BR-116 e a localidade de São Jorge, um total de 27,7 quilômetros. O investimento foi de R$ 60 milhões. 

A Festa da Integração é neste sábado (14), no quilômetro 27 da rodovia, ao lado da Cooperplan (Cooperativa Agropecuária do Planalto Serrano), a partir das 9h30min. Às 12h30min, será servido um churrasco oferecido pelos produtores rurais da Coxilha Rica.

Os demais homenageados são o apresentador de TV Alair Sell, o comunicador de rádio Servílio Ferreira, o pecuarista Aldo Correia Oliveira, os empresários Genésio Ayres Marchetti e Maria Helena Eberle e o médico Santos Barros Viana.

O asfaltamento da SC-390 possibilitará o incremento da produção de grãos na Coxilha Rica, que tem uma área de 30 mil hectares agricultáveis, além de ampliar o turismo em um das regiões mais bonitas de Santa Catarina.

Faleceu prof. Dedé

Faleceu na manhã desta quinta-feira, o mestre da música lageana o professor João Maria Anselmo, o professor Dedé, que tinha 93 anos de idade. O velório será no Parque da Saudade e o sepultamento no mesmo local sexta-feira, às 11h. O prof. mantinha a sua rotina semanal e todo sábado pela manhã podia ser apreciado tocando orgão na catedral.

Infidelidade partidária

Deu no DC:

Conselho de Ética do PSL vai se reunir nesta quarta-feira (11), às 19h, para iniciar o julgamento de quatro deputados do partido que são acusados de atos de infidelidade partidária. São eles o líder deputado Sargento Lima, mais Felipe Estevão, Ana Campagnolo e Jessé Lopes.

Nos bastidores há informações seguras indicando aplicação de penalidade aos quatro parlamentares. Eles são justamente os mais identificados com o presidente Jair Bolsonaro.

Apoiadores dos deputados estão anunciando protesto durante o julgamento. Pretendem levar faixas, cartazes e melancias, em crítica indireta ao governador Carlos Moisés da Silva, que é responsabilizado pelos processos e criticado por ter sido eleito pela direita e governar com a esquerda.

Foi sem nunca ter sido ……

O vereador Lucas Neves protocolou no dia 05/03/2020 sua desfiliação do Progressistas, partido pelo qual se elegeu na última eleição.                                                           Segundo alguns progressistas históricos, o vereador esteve no partido , sem nunca ter sido um membro de fato. Teria usado a sigla na sua primeira incursão na política , mas nunca contribuiu com o partido. O partido por sua vez, contribuiu financeiramente com 179.720,00 para sua candidatura a deputado estadual em 2018.                                                                                                                   Enquanto estreitava os laços com a executiva estadual, se afastava da executiva municipal, não tendo tido por isto o apoio da maioria do diretório municipal em sua tentativa frustrada de se eleger deputado estadual.                                                                   O vereador apoiou os dois primeiros anos da atual administração , tendo inclusive indicado alguns cargos comissionados. A partir do momento em que passou a fazer oposição à administração da qual seu partido faz parte , retirou seu apoio a estes nomes, sendo que alguns pediram demissão.                                                                                                                                                                 Agora indo para o partido PSL, do governador Carlos Moisés, o vereador Lucas Nevesjá teria indicado alguns cargos comissionados da estrutura estadual como no DEINFRA e um cargo no  Hospital Tereza Ramos.                                                                             É o famoso toma lá dá cá, da Nova Política (sic).