Jovens não se cuidam

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Gebreyesus, demonstrou nesta quinta-feira (30) preocupação com o aumento das infecções de coronavírus Sars-Cov-2 entre os jovens.

A líder técnica da OMS, alertou que boates e casas noturnas estão virando focos de coronavírus. “Cada vez mais vemos as boates como espaços de infecções”, disse.

Talvez você seja saudável e jovem, mas você pode passar o vírus para um idoso, uma pessoa com doenças”, complementou Kerkhove, reforçando que também se preocupa com os efeitos a longo prazo da infecção nos jovens.                                Em Lages a Força Tarefa, tem encontrado dificuldade em acabar com as festinhas que acontecem nos bairros, e em locais afastados, principalmente na madrugada.

Faleceu Renato do Blue Caps

 O cantor, compositor e guitarrista Renato Barros, da banda Renato e Seus Blue Caps, morreu nesta terça-feira (28), aos 76 anos, em virtude de uma infecção pulmonar. No dia 17, ele deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Clínicas em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, onde, segundo a unidade hospitalar, foi submetido a uma cirurgia cardíaca de dissecção da aorta. O músico deixa duas filhas e duas netas.

Nascido no subúrbio carioca, Renato fundou no final dos anos 1950, no bairro de Piedade, na Zona Norte,  o grupo Renato e Seus Blue Caps ao lado dos irmãos Ed Wilson — Edson Vieira de Barros, morto em 2010 —, e Paulo César Barros. Em pouco tempo, eles passariam a tocar em bailes, ganhando experiência e repertório. Quando Ed abandonou a banda para seguir carreira solo, Erasmo Carlos o substitui e integrou brevemente o conjunto.

Na década de 1960, o grupo se destacou como um dos grandes expoentes da Jovem Guarda, incluindo apresentações no programa homônimo da TV Record. Compositor e instrumentista talentoso, Renato logo se tornou um requisitado músico de estúdio, acompanhado por sua banda, e passou a ser gravado por diversos artistas do movimento.

Entre seus principais êxitos estão composições registradas por nomes como Roberto Carlos (“Não há dinheiro no mundo que pague” e “Você não serve pra mim”), Wanderléa (“Tudo morreu quando perdi você”) e Jerry Adriani (“Devo tudo a você”). Outros sucessos foram “Menina linda” e “Feche os olhos”, versões suas para “I should’ve known better” e “All my loving”, dos Beatles. Do mesmo período, “Devolva-me”, parceria sua com Lilian Knapp, voltaria às paradas de sucesso no ano 2000 por Adriana Calcanhotto, em versão lançada no disco ao vivo “Público”.

Lollapalooza virtual

Transmissões vão acontecer desta quinta (30) a até domingo (2). Festival foi cancelado nos EUA por conta da pandemia; evento presencial no Brasil está previsto para dezembro.

 Lollapalooza não vai acontecer neste ano nos Estados Unidos, mas o festival vai fazer uma edição virtual e anunciou a programação nesta segunda (27).

Paul McCartney, Imagine Dragons, Tyler, the Creator e H.E.R estão entre os artistas que farão parte das transmissões entre esta quinta-feira (30) e o domingo (2 de agosto).Não ficou claro se os artistas vão se apresentar ao vivo ou se vão enviar vídeos gravados com suas músicas. A transmissão vai ser feita pelo canal do festival no YouTube.Embora a edição americana tenha sido cancelada, o evento no Brasil foi adiado para dezembro e segue confirmado.

Prefeito Ceron concede coletiva

Na tarde desta quarta-feira o Prefeito Antonio Ceron concedeu coletiva para a imprensa. O motivo foi o aumento da incidência do Covi-19 na região. Algumas novas restrições foram impostas.  Prefeito alega que não quer radicalizar mas um novo decreto foi assinado, em função do não cumprimento das normas já estabelecidas. Distância, uso de máscara e higienização serão mais cobrados. Até 27 de julho mercados, supermercados de segunda a sábado das 8 às 20 hrs. Domingo das 8 ás 14 hrs. Shoppings das 10 às 20 hrs. Comércio em geral das 8 as 19 hrs.  Postos 5 até 22 hrs. Academias até as 22hrs. Bares até as 22hrs. Restaurantes até às 22 e atendimento interno até às 23 hrs.Atividades esportivas suspensas.

Eventos setor atingido

Empresários do ramo de eventos estão todos sem saber o que fazer. Como a reunião de pessoas para lazer está descartada pelos próximos meses, os empresários do setor não sabem mais que diretrizes tomar.                                                                            As formaturas que eram um grande filão estão fora de serem liberadas nos próximos meses.Se tudo voltar ao normal, talvez em dezembro o setor possa voltar próximo do que era. Mas até lá como sobreviver ? Como pagar os salários dos funcionários parados ? Empresários ainda com bom humor postaram a foto abaixo para ilustrar  o setor em tempos de pandemia.