No tik tok

Na semana passada, Mick Fleetwood, do Fleetwood Mac, entrou para o TikTok para fazer uma brincadeira – e recriar um vídeo do usuário Nathan Apodaca, que se tornou viral: na postagem, Apodaca anda de skate pela rua, bebendo suco de cranberry diretamente de uma garrafa, e cantarolando o hit Dreams, lançado pelo Fleetwood Mac no álbum Rumours, de 1977. De lá para cá, diversos outros usuários do aplicativo publicaram suas versões do vídeo, sempre com Dreams como trilha sonora.

Pois bem – agora foi a vez de Stevie Nicks, vocalista da banda, participar do desafio. A cantora, que em ocasiões anteriores já afirmou ser avessa a redes sociais, criou uma conta no TikTok, e publicou um vídeo simples: sentada ao lado do piano, Nicks está calçando um par de patins, como se estivesse se preparando para sair deslizando por aí – e, claro, cantarolando Dreams. No chão, ao lado dela, está uma garrafa de Ocean Spray, a mesma marca de suco usada por Apocada no vídeo original.                                                                                      Você pode acompanhar as músicas da banda no programa Alquimia da rádio 101 FM todo domingo das 19:00 às 21:00

São sete os candidatos.

Com o prazo  de convenções esgotado, são sete os candidatos para prefeito em Lages:                                                                                                                                           PSOL com o prof.Ed, PSDB com o Monarim, Patriotas com o Airton Amaral, PT com o prof. Cleimom Dias, PSL com Lucas Neves, Cidadania com Carmen Zanotto e PSD com Antonio Ceron e Juliano Polese. O MDB liberou seus filiados.

Vai para votação

A Comissão Especial que analisa o primeiro pedido de impeachment na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) contra o governador de Santa Catarina,Carlos Moises (PSL) , e a vice, Daniela Reinehr (sem partido), aprovou nesta terça-feira (15) o relatório com pedido de afastamento dos dois. Este pedido é relativo ao aumento dado aos procuradores do estado.

O pedido aprovado na comissão especial contra Moisés e Reinerh tem como justificativa um possível crime de responsabilidade cometido ao ser dado aumento salarial aos procuradores do estado, por meio de decisão administrativa, com o intuito de equiparar o salário deles aos dos procuradores da Alesc. O reajuste ocorreu no ano passado. O autor do documento é o defensor público Ralf Zimmer Júnior. As defesas do governador e da vice negam que tenha havido crime de responsabilidade fiscal.

Agora o relatório segue para plenário para votação dos 40 deputados estaduais de Santa Catarina. A votação estava inicialmente prevista para a próxima semana, mas pode ser antecipada para a próxima quinta-feira (17).

Mais uma homologação

Primeiro foi a chapa pura do PSOL e agora se confirma a coligação do PT com o PV em Lages. O professor Cleimon Dias vai ter como vice o empresário Domingos Valente como vice..                                                                                                                                               Como o PSD de Ceron vai homologar a coligação com o PP de Juliano Polese quarta-feira (16), resta saber como ficam Carmen Zanotto, Monarin e Lucas Neves.

Primeiro candidato

Como o prazo de convenções partidarias já está aberto, vai até o dia 16 de setembro, o PSOL de Lages já definiu sua chapa na majoritária. Para prefeito escolheu o professor Ed e para vice Pâmela Santos.                                                                        Em Lages deverão ser cinco as candidaturas para prefeito.

Mais um pedido de impeachment

A Assembleia Legislativa aceitou oficialmente, nesta quinta-feira (3), dar início ao segundo processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés (PSL) e a vice-governadora Daniela Reinerh. Com a aceitação, dois processos de impedimento passam a correr em paralelo na Alesc.                                                                                                A denúncia, protocolada no início de agosto pelo advogado Leonardo Boerchadt, de Florianópolis, leva a assinatura de 16 pessoas, entre advogados e empresários – um deles é Hélio Bairros, presidente do Sinduscon da Capital. O documento aponta supostos crimes de responsabilidade no reajuste dos procuradores estaduais – assunto que já é abordado no primeiro pedido de impeachment – e também em ações de governo na gestão da pandemia.

A apresentação da denúncia na Alesc levou quase três horas, e foi seguida pela leitura do parecer da Procuradoria da Assembleia Legislativa, que foi feita pelo 1º vice-presidente, Mauro de Nadal (MDB). 

Com o novo processo em andamento, a Alesc terá que estabelecer uma nova comissão para analisar o impeachment.