Apae, uma luz …..

Presidente da Apae de Lages, Jorge Manfroi, acompanhado de parte da diretoria da instituição, esteve com o prefeito Antonio Ceron. De parte da Prefeitura estiveram o procurador Agnelo Miranda, o Auditor Ayrton Weber Xavier, secretária Odila Waldrich (Saúde) e o secretário Antonio Arruda. Na pauta esclarecimentos e busca de solução para o repasse de recursos provenientes do Ministério da Saúde, através da prefeitura, para a instituição                                                                     Uma das propostas  que será estudada, é a complementação aos serviços prestados com recursos próprios da prefeitura, para que ações que não estão sendo contabilizadas pelo Ministério da Saúde não deixem de serem prestadas.                                                                                                                                                        Setores da imprensa lageana ressaltam que, por desconhecimento ou maldade, segmentos apontam que ‘a prefeitura não quer repassar o dinheiro federal que vem para a Apae à entidade’.                                                                                 Uma afirmação dessas é tão criminosa quanto a hipótese da prefeitura fazer isso que lhe é atribuído deliberadamente. Há, portanto, um regramento que exige tal postura e o caminho está sendo a busca da solução, que demandará muita conversa.

Troca de delegados (situação x oposição)

Mudanças em comandos de delegacias regionais fervem os bastidores na Polícia Civil, nas últimas semanas, em Santa Catarina. Houve trocas em Blumenau e em Itajaí.

As medidas foram tomadas pelo governo do Estado a cerca de mês das eleições, o que levantou reflexões internas entre policiais civis sobre a força política na polícia.

Em Blumenau, deixou a regional após 11 anos o delegado Rodrigo Marchetti. Em seu lugar assumiu Egídio Ferrari. O alto desempenho de Egídio em casos policiais nos últimos anos minimizou as críticas.

Em Itajaí, saiu o delegado Ângelo Fragelli. Em seu lugar na delegacia regional entrou o delegado Márcio Colatto, irmão do deputado federal Valdir Colatto (MDB).No governo de Luiz Henrique da Silveira (MDB), Márcio Colatto foi diretor do Litoral.

Uma terceira mudança está prevista para acontecer na delegacia regional de São Joaquim.

Leia mais notícias e análises de Diogo Vargas​ (Diário Catarinense).

Sempre campeão

Paul McCartney retornou no domingo (16) ao topo da lista de mais vendidos nos Estados Unidos com um álbum solo pela primeira vez em 36 anos.

 “Egypt Station” – álbum de 16 faixas – ficou em primeiro lugar no ranking da revista Billboard.

O astro inglês, 76 anos, não poupou esforços para promover o álbum e participou em vários talk-shows americanos, além de ter feito um show gratuito na Grand Central Station de Nueva York.

De modo surpreendente, o ex-Beatle não fez o mesmo na Grã-Bretanha, onde “Egypt Station” estreou em terceiro lugar na lista de mais vendidos.

“Egypt Station” vendeu o equivalente a 153 mil cópias nos Estados Unidos na semana posterior a seu lançamento, em 7 de setembro, informou a empresa Nielsen Music.

De modo incomum para um álbum que lidera o ranking, praticamente todas as vendas aconteceram de modo tradicional, ao invés de compras em streaming ou faixas baixadas de modo individual.

McCartney, que ficou em primeiro lugar como artista solo na Billboard em 1982 com “Tug of War”, conseguiu o segundo maior período entre álbuns número um para qualquer artista.

O recorde pertence a Johnny Cash, que supera McCartney por sete meses.

Desde “Tug of War”, McCartney liderou a lista de mais vendidos nos Estados Unidos em quatro oportunidades com as coletâneas dos Beatles.

Li gostei e repasso.

Post do Blog do colega jornalista Edson Varela. Li gostei e repasso :                                                                                                                                                                                                  Administração Ceron e Polese tem desgastes. Isso é inconteste. É um pouco lenta aqui, comunica-se mal ali e não corrige erros que embora, não sendo dos atuais gestores, pertencem àqueles que estiverem no Paço. Não é, portanto, uma administração que fuja da curva em relação a ações positivas e a falta delas, evidenciadas no noticiário negativo paroquiano. Entretanto, Ceron e seus comandados enfrentam outra realidade com a qual não se contava em gestões passadas: a oposição ferrenha daqueles que discordam do estilo do Gringo.

A oposição na Câmara, como já se via nos tempos de Elizeu, não existe. Jair Júnior, que é do PSD e se constitui no mais atento no combate, não faz oposição, ele marca posição. Maurício Batalha se elegeu pela oposição, mas não tem postura combativa que se espera de alguém eleito que está do outro lado do balcão. A máxima vale também para Bruno Hartmann, de um PSDB derrotado no pleito e também para a bancada do MDB que é de uma delicadeza enorme com o Paço.

E…

Por causa dessa oposição nutela, aqueles que estiveram grudados na gestão anterior, dando as caras ou no anonimato, têm direcionado a artilharia contra Ceron. É o eterno velório dos viúvos políticos insatisfeitos com a voz das urnas. Para tornar a situação mais provocativa aos desgarrados do Paço, Ceron resolveu fazer algo simples, mas difícil como prefeito: cumprir a lei. Pôs fim à era do jeitinho. Isso causa, naturalmente, desgaste, reclames e contestações.

A OPÇÃO DO GRINGO

Ao escalar um paredão na Procuradoria, comandada pelo não menos rígido Agnelo Miranda, tendo a atenção de outro competente, Airton Webber Xavier na Auditoria & Controle, além de um rigoroso Reno Camargo na Licitação e um ‘dispensa comentários’ na área técnica de Finanças e Administração, chamado Arruda, Ceron se cercou da segurança para concluir o mandato sem levar grandes lanhadas jurídicas de herança (uma ou outra é inevitável).

ASSIM

O Gringo se acautelou e acabou virando prato cheio aos inconformados. Desgasta, mas é melhor sofrer o ataque dos desmamados do pago do que comprometer patrimônio próprio – e Ceron tem isso – para pagar os pecados de gestão depois que deixar o Paço.

Vou pra California

Lageano Antonio Jader Marques, publicitário que reside em Los Angeles, recebeu a visita dos amigos lageanos. Gabriel Caon, Leo Pagani, Guto Alves e Matheos Abner, que de férias  curtiram a sunny LA e suas belezas. Como diz a música do Lulu Santos : Garoto eu vou pra Califórnia                                                                                             Viver a vida sobre as ondas                                                                                             Vou ser artista de cinema                                                                                                 O meu destino é ser star……

Ex-Beatle

Agora ainda em setembro, será relançado o filme Imagine, dirigido por John & Yoko. Paralelo também será relançado o álbum em vinil e cd, e digitalmente com remixes e músicas remasterizadas. Um verdadeiro presente para os fãs do ex-Beatle.                                                                                                                                                 Já em no dia 5 de  outubro, para comemorar os 78 anos de John Lennon , a revista Rolling Stone vai presentear o mundo com uma edição especial sobre o mito que morreu assassinado por um fã louco na frente de seu apartamento no edifício Dakota em Nova York.

Chamando novos empregos

O prefeito Antonio Ceron recebeu na tarde desta quarta-feira (12) a visita do presidente da Flex Relacionamentos Inteligentes, Topázio Silveira Neto. Ele anunciou que em breve Lages deverá ganhar mais uma unidade avançada da empresa.

Trata-se do terceiro laboratório de tecnologia da Flex no país. Esta nova estrutura deverá estar localizada dentro do Orion Parque Tecnológico.

A Flex começou em Lages com compromisso de gerar 400 empregos e atualmente conta com mais de 2.500 funcionários, comentou o presidente.