A Reforma Administrativa

Vamos admitir que todo novo Prefeito tenha  o direito de propor a reforma administrativa que adapte seu govêrno ao seu modo de administrar. Portanto uma reforma administrativa deveria ser aprovada na Câmara, certo? O problema todo é que a reforma proposta pelo prefeito Elizeu, tem como embasamento a redução de cargos e economia nos salários, segundo o que falam seus secretários. Mas ao fazer uma rápida análise sobre o projeto enviado, os vereadores de oposição constataram que não é bem assim.A comparação entre as administrações é a seguinte:

Renato: cargos comissionados 372 – 1.046.384,01. Elizeu: cargos comissionados 420 – 1.223.331,39. Já com relação às funções gratificadas a diferença é a seguinte: Renato (128 com gasto de 49.980,71). Elizeu (220 com gasto de 108.964,70). Para os vereadores de oposição o discurso não bate com a prática, e com base no art.52 da Lei Orgânica, para ser aprovado é necessário ter a maioria absoluta 50% mais um dos 19 vereadores (10 votos para ser aprovado). Quero assistir a sessão extraordinária.

 

Publicado em Sem categoria por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.