A rótula continua igual.

Um dos grandes temas debatidos por alguns colegas de imprensa no ano passado, foi a rótula do triângulo (sic), no começo da avenida Santa catarina, atrás do cemitério. Um dos objetivos da construção da rótula foi eliminar o grande número de acidentes que acontecia no local principalmente depois da duplicação da avenida Dom Pedro II, na sua maioria envolvendo motos. Até um programa de rádio foi criado para bater na administração anterior e todo dia tinha críticas sobre a referida rótula . Pelas estatísticas o número de acidentes foi reduzido drasticamente, mas continuavam as críticas cada vez mais pesadas, principalmente quando acontecia um acidente. Na Câmara os vereadores batiam, no rádio, tv, jornais, blogs, as críticas eram sempre de que a altura da rótula inviabilizava a visão total, o que causava os acidentes. A solução era simples, diziam os opositores, era só rebaixar a rótula. Pois qual não foi minha surpresa ao passar hoje a tarde pela famosa rótula e constatar que ela continua do mesmo tamanho, só cresceu o mato.

A rótula do triângulo

A rótula do triângulo

 

Corneteiros não batem mais

Corneteiros não batem mais

Os corneteiros não criticam mais, pois parece que num passe de mágica esqueceram da rótula. E eu que quase acreditei que a rótula deveria ser rebaixada mesmo.

Publicado em Segurança por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

1 pensou em “A rótula continua igual.

  1. É que agora eles não estão conseguindo nem manter a limpeza na cidade….. imagine fazer obras grandes…. perdi as esperanças….
    Não fizeram nada até agora…… E pra não ficar feio o Prefeito posa pra foto ao lado de um buraco…. Por favor né …cade o Respeito Elizeu Prefeito???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.