Aeroporto de Lages parado.

 

Aeroporto sem rádio

Aeroporto sem voos regulares

A Comissão Pró-Voo Regional, formada por representantes da  ACIL e de diversas outras entidades de Lages e de Rio do Sul esteve reunida ontem, com o Prefeito Interino de Lages Toni Duarte. Eles apresentaram  um pedido de informações sobre o andamento das providências para que o Aeroporto Federal Antônio Correia Pinto de Macedo, situado em Lages, possa receber voos comerciais regulares.

 Atualmente o aeroporto não possui nenhuma linha comercial regular de passageiros. De acordo com um dos integrantes da Comissão, Lages é a única cidade-polo de Santa Catarina que não conta com voo regional. Membros da equipe técnico-gerencial do Aeroporto Federal também participaram do encontro. 

A Comissão Pró-Voo Regional é formada pela ACIL, Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) em Lages, Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Lages e de Rio do Sul, Associação Empresarial de Rio do Sul e Sindimad

Publicado em Economia por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

1 pensou em “Aeroporto de Lages parado.

  1. O futuro do transporte aéreo de linha regular na região passa obrigatoriamente pelo novo aeroporto regional do Planalto Serrano em Correia Pinto. O aeroporto de Lages parece tornar-se um aeroporto dedicado a aviação geral e executiva. Hoje, paga-se o preço por não ter se protegido as cabeceiras e as áreas do entorno, impedindo-se desse modo qualquer futura expansão do sítio aeroportuário.
    O aeroporto de Correia Pinto poderá movimentar aeronaves turboélices de 70 lugares e os novos jatos regionais de até 144 lugares, Lages não.
    Saudações,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.