Candidato tem bens declarados indisponíveis.

Advogado Paulo Moreira entra amanhã na Vara da Fazenda Pública, em nome do comitê de Dário Berger, com embargos de terceiros contra a decisão do Juiz Luiz Antônio Fornerolli, que bloqueio doação de 100 mil reais que Berger fez à sua campanha. Ele teve os bens declarados indisponíveis pela Justiça Estadual. O bloqueio dos 100 mil foi executado pelo Banco Central quinta-feira passada.                                  Deu no blog do Prisco: 

Juiz Luiz Fornerolli, da Vara da Fazenda da Capital, determinou que o Banco Central bloqueie R$ 100 mil da campanha de Dário Berger, candidato ao Senado. O peemedebista está com os bens bloqueados pela Justiça, em função do grande número de processos a que responde, mas mesmo assim fez “doação” neste montante ao seu próprio projeto eleitoral.

A Justiça quer saber a origem do dinheiro. Fornerolli assinalou: “Em razão disso, e tendo em vista que o erário não se encontra totalmente garantido pelos bens até então indisponibilzados, e considerando a possibilidade financeira do réu, demonstrada quando da doação de montante substancial a sua campanha eleitoral, bem como sua manifesta intenção de esvaziar seu patrimônio, revela-se justa a intenção do autor popular em ver garantida eventual restituição aos cofres públicos”.

A assessoria de Berger alega que os valores, que recebe mensalmente da sociedade com os irmãos, não estão bloqueados.

Publicado em Política por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.