HTMR saiu mais um

Está vago novamente o cargo de confiança de Administrador Geral do Hospital Tereza Ramos. Com o pedido de demissão ontem de Felix Aidar já são dois administradores em menos de um ano. Dizem, não afirmo que o motivo teria sido o descontentamento de um jovem político do PSL que teria ficado bravo por não ter sido convidado para receber os respiradores para hospital, e o convite para o prefeito Ceron visitar a nova ala que será entregue em breve. Se isto for verdade, ganha a política e perde a saúde.

Transferindo responsabilidades

O governador Carlos Moisés (PSL) anunciou em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (1º), em Florianópolis, o plano de regionalização das medidas contra o coronavírus em Santa Catarina, que passará a valer na próxima segunda (8). O governo também definiu novas datas para a possibilidade de liberação de serviços como transporte público, aulas e eventos.                                                                                               Com a nova forma de gestão anunciada pelo governo, os municípios vão decidir sobre o funcionamento ou não de atividades públicas e privadas. Santa Catarina será dividida em 16 regiões, com base no mapa que define as regiões de saúde do Estado.                                                                                                                                      O governador explicou que as próximas decisões sobre a liberação ou restrição de atividades, como o transporte público, as aulas e os eventos, que ainda estão suspensos, serão tomados em conjunto pelas regiões de saúde. Ele justificou a nova medida afirmando que não é possível continuar definindo as ações para todos os municípios com “uma única canetada do governador”. 

Quarentena prorrogada

o governador Carlos Moisés da Silva (PSL)   assinou novo decreto , prolongando por mais sete dias a situação de emergência em todo o território catarinense:

– É o melhor a se fazer agora, o isolamento social, pra evitar proliferação em massa do coronavírus.

Moisés antecipou que na terça-feira (24), vai se reunir com a equipe do governo de Bolsonaro para falar sobre as últimas medidas que o governo federal anunciou e que serão efetivadas por medida provisória.

Recado para academias

Deu no Cacau:

Academias de Floripa precisam se adequar as necessidades de um público cada dia mais exigente com a qualidade da prestação de serviço. Não bastam aparelhagens de última geração e diversidade de atividades se não há opções de dias e horários de funcionamento, que permitam o total aproveitamento da semana.

Finais de semana e feriados há tempo fazem parte do dia a dia das academias do Rio e São Paulo, onde nas madrugadas também se “flagela o corpinho”. Feriados e finais de semana, simplesmente fecham. Floripa é uma meca da galera da maromba! No Rio, academia que não abrir nestes dias e não ampliar horários, é falência na hora.

Por pressão de verador infantil pode mudar

Tudo corria as mil maravilhas. Prefeitura fazia sua parte remunerando os médicos e materiais, e o Hospital Infantil como sempre realizava um belo trabalho. Acontece que por pressão do vereador Jair Jr (PSD), que exteriorizou a reclamação de um paciente, o caso ganhou espaço na mídia e redes sociais. Descontente com a repercussão a direção do Hospital Infantil resolveu então colocar em prática o que determina um TAC de 2016, assinado pelo então prefeito Toni Duarte, que estabelecia que ” no prazo de 365 dias, realizar a prestação dos serviços médicos pediátricos ambulatoriais em espaços de sua propriedade que não se confundam com espaços hospitalares de terceiros”. O jornalista Edson Varela, em seu blog explana a situação.

Vereadores Jair Júnior e Lucas Neves têm insistido contra a mudança do atendimento infantil do Seara do Bem para a nova UPA. Quer-se acreditar que se posicionem assim por experiência de gestão e legislação, levando ambos inclusive a pressionar com abaixo-assinado.

É QUE…

Não mudou o ordenamento permitindo o jeitinho para atender o pedido de não mudança, ao invés daquilo que está no papel, como determinante legal: O atendimento deve ocorrer com médicos concursados pelo município na UPA, onde o Ministério da Saúde ajuda a bancar o custeio e não no Seara do Bem.

BUSCA DE MEIO TERMO

Num gesto de que não é birra ou indiferença ao pedido de permanência do atendimento no Seara do Bem, prefeito Ceron conseguiu agenda na tarde desta segunda-feira, 11, com representantes do Ministério Público. Vai levar a questão, sobre a possibilidade de não se proceder à mudança. Ceron não tem autonomia para essa decisão, visto que a mudança colocando o atendimento infantil na UPA foi um acordo assinado ainda nos tempos em que o prefeito era Toni Duarte.Ou seja, o verador agora aproveitando da situação muda de lado, a e acusa a prefeitura de ser a responsável pela mudança. É muita irresponsabilidade.

Sob nova direção

Prefeito Antonio Ceron recebeu o grupo de médicos que fazem parte da nova administração do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. Liderados pelo médico Alceu Fernandes Filho, que também é o pesidente da Unimed, o grupo que tem 41 associados garantiu que a população pode ficar tranquila, pois a intenção é uma gradual melhoria nos serviços que já são oferecidos para a comunidade lageana.

HMTR só na eleição

Audiência pública na Câmara de Vereadores para tentar abrir a nova ala do Hospital Tereza Ramos, não foi o esperado. Com a falta de leitos na região, a esperança era que o Secretário Estadual da Saúde, Helton Zeferino, anunciasse abertura para este ano ainda. Mas segundo o Secretário da Casa Civil, primeiro será feita uma auditoria. Segundo os secretários se tudo correr bem , no final de 2020 existe a possibilidade da inauguração. Como em outubro de 2020 tem eleição e o governador já escolheu seu candidato, o vereador que marcou a audiência, deveremos ter a obra inaugurada poucos dias antes da eleição do próximo ano.

Sem leitos

Impressionante a falta de leitos de UTI em Lages. Com uma população de quase 300 mil habitantes na região serrana, atentidos pelos hospitais de Lages, é inconcebível termos sómente algo em torno de 20 leitos de UTI disponíveis. Enquanto isto a nova ala do HGMTR continua fechada.

Sem UTI