Combater a crise produzindo.

Crise é uma palavra que põe a gente pra baixo, então eu prefiro encarar 2015 como um ano desafiador, e, justamente por isso, nosso papel é liberar recursos e acelerar as obras para fazer o dinheiro circular. É evidente que não somos uma ilha e que o ajuste fiscal trará impactos, mas se mantivermos a economia forte, o catarinense vai sofrer o mínimo possível, os efeitos de um cenário não tão favorável, mas que é passageiro”, aponta Colombo ao projetar 2016 como um período positivo para o com_a_palavra_o_governadorestado. Colombo voltou a falar que o momento atual exige uma postura firme do governo na contenção de gastos e se mostra otimista ao citar a capacidade de Santa Catarina em superar períodos de dificuldade.

Publicado em Economia por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.