Curva da morte era para ser extinta.

No planejamento feito pelo eng° Sergio Todeschini, secretário de obras, Lages teria uma perimetral, interligando desde o Guarujá (Avenida Ponte Grande), passando pela Várzea, Caça, Dom Pedro II até o Acesso Sul (Curva da Morte). Mas projeto foi engavetado. O projeto original, feito na administração do prefeito Renatinho, previa a continuidade da Avenida Santa Catarina em duas pistas, a partir da rótula do Conte até o acesso a BR-2. Era o chamado “planejamento de médio e longo prazo”, interligando a Avenida Ponte Grande, passando pela Cirilo Vieira Ramos, Dom Pedro II e chegando até o Acesso Sul, tudo em duas pistas.                                                                    Mas ficou no projeto, pois assim que assumiu, o prefeito Elizeu determinou que os recursos fossem canalizados para o asfaltamento da Rua Cirilo Vieira Ramos, no trecho entre a Varzea (Antonio Ribeiro dos Santos) e o portão do Caça.                                                                                                                   Nada como um dia após o outro, já dizia o ditado. O prefeito Elizeu Mattos, que em sua campanha política usou os acidentes da rótula do Conte (Dom Pedro/Sta.Catarina/Caraa) para criticar a administração anterior, vai ter sim agora, que dar explicações por não ter feito as duas mãos, eliminando a volta na curva da morte.curva-da-morte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.