Desculpa esfarrapada.

“Não houve corrupção. Não houve desvio de dinheiro. Não existe nada nesse sentido em todo o processo. A Semasa sofreu a maior devassa da história em suas contas. O parecer do Tribunal de Contas (TCE) de que estava tudo dentro da legalidade aponta que não se praticava corrupção”. Resposta do prefeito Elizeu Mattos, em entrevista concedida a uma rádio local no último sábado. Esta é uma resposta “esfarrapada”.

Digo isto, porque na denúncia apresentada pelo Gaeco, em momento algum foi citado desvio da Semasa. O dinheiro (bolsa) apreendida,

Dinheiro não vinha da Semasa

Dinheiro não vinha da Semasa

e os repasses mensais vinham da empreiteira que prestava serviço para a Semasa, que tinha de pagar a propina pela execução dos serviços. Ou seja, o dinheiro nunca saiu dos cofres da Semasa, mas sim da empreiteira, vide a delação premiada. O mesmo acontecia na Lava-jato, pois o dinheiro e os repasses mensais vinham das empreiteiras que prestavam serviço para a PETROBRÁS, que tinham de pagar a propina pela execução dos serviços. Ou seja, o dinheiro nunca saiu dos cofres da Petrobrás, mas sim das empreiteiras, vide a delação premiada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.