E eu não sabia…….

Deu no blog do Edson Varela                                                                                                                 “A operação ainda está em curso. Mas pelas provas e elementos que já temos dá para sustentar que há sim um esquema reiterado de corrupção na Semasa. E nós vamos agora ver de quem são e o que cabe exatamente de responsabilidade a cada pessoa envolvida no esquema”.Pelo menos 30 pessoas ao todo serão ouvidas, por estarem envolvidas ou para colaborar no fechamento do quebra-cabeças em torno das suspeitas que envolvem licitações e repasse de dinheiro pela empresa Viaplan a servidores municipais.                                                                                                                                                                                                                                                               Deu no blog do Barão:

Depois de denúncias, há oito meses o Gaeco começou a investigação “Águas Limpas”, que culminou com três prisões na noite de quarta-feira e mais uma na manhã de hoje (quinta), pois havia fortes indícios de uma verdadeira “máfia” dentro da Semasa.

Pelas provas e elementos que já temos dá para sustentar que há sim um esquema reiterado de corrupção na Semasa”, afirmou o promotor Joel Furtado Junior durante a coletiva.                                                                                                                                                                

Charge postada na internet.

Charge postada na internet.

Deu no blog da Olivete:                                                                                                                          A bancada de oposição na Câmara já se mobiliza em busca de apoio de vereadores da bancada da situação para a abertura de uma CPI para apurar as contas da Semasa. Entre outras coisas, para apurar as contas e checar os números do que entra e o que sai. Como a situação tem uma maioria folgada, dificilmente a proposta vai ganhar corpo.                                                                                                                                       Deu no DC:                  Ainda sem muita clareza de como seria o suposto esquema, há quanto tempo funcionava, a quantia já movimentada, a origem e o destino dos R$ 165 mil apreendidos no flagrante e a função de cada suspeito, o coordenador do Gaeco em Lages diz que a Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) acompanha o caso para analisar se há algum tipo de envolvimento de pessoas com foro privilegiado já que só o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) pode autorizar a eventual prisão de um chefe de Executivo municipal.

— O Tribunal de Justiça está ciente deste caso e a Procuradoria Geral de Justiça é quem vai definir se o prefeito deverá ser incluído ou não —, conclui o promotor.

Publicado em Política por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

1 pensou em “E eu não sabia…….

  1. Hoje já começou uma operação abafa em torno de certa pessoa, até Judas veio a baila, só que Jesus Cristo foi crucificado e morto na cruz. Haja jabá para a imprensa Lageana.
    Dizem por aí que o telefone tocou cedo perto da Catedral, era a Polícia Federal do Paraná tentando marcar encontro no Apart Hotel para firmar contrato de fornecimento de água pela SEMASA para a operação Lava-jato (nossa água é muito boa, a AMBEV que o diga), a resposta no telefone foi curta, estamos sem carro para se deslocar até o conta dinheiro, Rsrrs…….
    Até a serpente da catedral se assustou com o telefonema.
    PF Lava-jato hoje: Mais 27 prisões, vai faltar…..
    GAECO hoje: ???????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.