Jornalismo sem visão.

Existem várias formas de se praticar o jornalismo. O que deve estar acima de todos e é garantido por nossa Constituição é a livre manifestação do pensamento. O corporativismo algumas vezes funciona positivamente e outras vezes não. Até o jornalismo chapa branca deve ser respeitado porque é uma manifestação e como tal deve ser respeitado, pode concordar ou não, mas a livre expressão acima de tudo. O que não  posso admitir é alguém da imprensa de nossa cidade se manifestar contra a liberação de verba para a cidade. Ficamos anos e anos distante de qualquer recebimento de um investimento efetivo, sempre ficamos com as migalhas que sobravam do litoral, e agora que temos um Governador lageano, setor da imprensa lageana contesta a forma de repasse de recursos. Digo isto porque o Governo Estadual encontrou uma fórmula legal e original para desencalhar o projeto de reforma do centro da cidade, com um projeto para a nossa praça e algumas ruas do centro.  Neste sentido a ACIL recebe os recursos e contrata a empresa ou empresas para agilizar o processo. Isto foi feito, a assinatura foi realizada na última sexta feira no Marajoara e por incrível que pareça determinado bloguista da cidade se manifestou contrário e inclusive levantou suspeitas sobre este repasse efetuado entre pessoas de moral ilibada e de respeito na cidade. Dentro do preceito legal respeito, mas não concordo. Usando a gíria do futebol: pede para sair cara, deixa a cidade crescer.

Luiz Spuldaro ACIL

Luiz Spuldaro ACIL

Colombo e ACIL (Foto SDR)

Colombo e ACIL (Foto SDR)

Publicado em Geral por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

1 pensou em “Jornalismo sem visão.

  1. Caro Paulo,

    Uma das maiores críticas que o Governador faz à classe empresarial e às entidades é a falta de projetos que permitam viabilizar obras para os inúmeros gargalos existentes em nossa cidade. Aqui funciona de forma distinta, todos torcem pelo “touro” e não pelo “toureiro”. Para muitos, quanto pior, melhor!!! LHS fez horrores por Joinville e região, sem crítica alguma do senhor blogueiro. Pinho Moreira liberou R$ 5 milhões para a Associação Empresarial de Criciúma fazer a nova sede sem que o senhor blogueiro dizesse um “ai”. Encaro esta nota maldosa como uma forma de desestímulo aqueles que realmente se preocupam com o desenvolvimento da cidade e região. Mas, neste caso especificamente, tem uma certa dor de cotovelo pelo fato de a CDL não ter recebido este repasse (do qual ele é assessor de imprensa) e sim a ACIL (da qual ele não é mais assessor de imprensa). Ou seja, eu duvido que ele fizesse este comentário se ainda estivesse recebendo desta última. Crítica honesta e sem segundas intenções é válida e salutar … agora de quem tem rabo preso, cheira mal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.