Maranhão sentiu pressão e volta atrás.

O presidente em exercício da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA),sentiu a fria em que tinha entrado e decidiu na madrugada desta terça-feira (10) revogar a decisão que proferiu pela manhã

maranhão deve ser expulso

maranhão deve ser expulso

para tentar anular a sessão da Câmara que aprovou a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.                                                                     “Revogo a decisão por mim proferida em 9 de maio de 2016 por meio da qual foram anuladas as sessões do plenário da Câmara dos Deputados ocorridas dias 15, 16 e 17 de abril de 2016, nas quais se deliberou sobre a Denúncia por Crime de Responsabilidade n.1/2015”, diz o texto do ofício assinado por Waldir Maranhão.                                                                      A direção do PP manteve para as 10h desta terça-feira a reunião para discutir a expulsão do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP), mesmo com seu recuo em relação à decisão de anular a sessão de votação do impeachment . Um dos autores do pedido de expulsão protocolado nesta segunda-feira, o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) diz que o recuo não melhora sua situação, pois Maranhão é reincidente, e por duas vezes agiu contra a orientação do partido. Maranhão já havia contrariado a decisão do PP de fechar a questão a favor do impeachment.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.