Vereador é obrigado a se retratar

No mês de maio de 2019, usando a tribuna da Câmara de Vereadores deLages, e também suas redes sociais, o vereador Jair Jr (PSD), fez críticas a vários funcionários da Prefeitura de Lages, acusando-os de nepotismo.                              Uma destas pessoas citadas, registrou um Boletim de Ocorrência, com consequente Ação Criminal. No decorrer do processo foi proposto um acôrdo, segundo o qual o vereador teria de se retratar usando os mesmos meios que usou para fazer a acusação, sob pena da Ação prosseguir.                                      Ontem usando da tribuna na Câmara, o vereaodr fez a primeira retratação.               Vale lembrar que a tal imunidade parlamentar tem seus limites. Ultrapassou o bom senso e falou inverdades, o político pode e deverá sim ter de arcar com as consequências. Em tempo, o vereador também foi processado por um secretário municipal e perdeu o processo em Primeira Instância.

Lembrado

Ex-governador Raimundo Colombo está sendo lembrado positivamente duas vezes neste início de semana. A primeira pelo não aumento de impostos durante os sete anos que foi governador. O atual governador está promovendo uma revisão da política fiscal do Estado. A segunda lembrança vem da decisão do ex-governador de romper o contrato com a empresa que fazia a reforma da ponte Hercilio Luz, que permitiu que a ponte finalmente volte a ter movimento. Em tempo: Colombo participa de palestra na Acil nesta semana.

Sabores de Lages

De 09 a 25 de agosto, Lages será palco novamente de um dos maiores festivais gastronômicos de Santa Catarina. A edição deste ano do Sabores de Lages contará com a participação de 40 estabelecimentos com pratos a preços especiais                                                                                                                                                               Neste ano serão 40 estabelecimentos participantes, que participaram  de uma sessão fotográfica especial dos seus respectivos pratos para a confecção dos materiais de comunicação visual.

 O evento tem como objetivo oferecer uma experiência gastronômica com pratos nos valores pré-definidos de R$ 19,90, R$ 29,90, R$ 39,90 e restaurantes de comida a quilo. A exemplo da edição anterior, o festival traz o Guia Gastronômico com a descrição de todos os pratos e estabelecimentos participantes, o qual tem um espaço com o programa de fidelidade, onde o consumidor deve acumular selos a cada prato degustado. Completados oito selos, de estabelecimentos diferentes, o consumidor receberá um brinde do Sabores de Lages.

Consta ainda da programação diversos eventos gastronômicos como o Saideira Beer Festival, o passeio de Maria Fumaça com degustação de vinhos e quitutes serrano, degustação e harmonização de vinhos na Vinícola Abreu Garcia e workshops de capacitação para cozinheiros e também amantes da culinária.

Restaurantes participantes: All Burguer, Ashiteru Sushi, Bistrô, Bistrô Garden, Boka’s, Bom Apetite, Boteco Santa Fé, Burger da Joca, Burguer Pub, Butkaio, Cachaçaria São Gabriel, Café Brasil, Casa Gourmet, Dazárabia, El Shaddai, Embaixada Bar, Galpão Capão do Cipó, Galpão Gaúcho, Hamgourmet, Hoshi Sushis & Pokes, Jimmy Burger, La Central, Le Bateau, Liv’in Café, Margherita Pizza & Wine Bar, New Fish, New Fish Garden, Oki Poke, Pádua, Pão do Pedro, Pizza Pronta, Ponto da Costela, Restaurante Apreciatta, Santo Graal, Sofá Burger, Supreme Açaí, Vecchio Bambino, Vintage, Zamban Garden, Zamban Grill.

Somos premiados

O Dnit – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes e o Ministério Público Federal fecharam um acordo para instalar radares de fiscalização de velocidade. Em SC teremos 220 pontos e pasmem os senhores, na BR-282 teremos 80, dos não bem vindos equipamentos.                                                                      Vale lembrar que os equipamentos (pardais), foram retirados por uma ordem do presidente Jair Bolsonaro.                                                                                          Ou seja, a ordem de uma Juíza federal de Brasília vale mais do que uma decisão de quem foi eleito pela maioria da vontade popular. Atá quando vamos aceitar, que decisões tomadas em gabinetes luxuosos de Brasília, pagos com nossos impostos, sejam contra nós.                                                                                          A pergunta que fica. A retirada das lombadas eletrônicas aumentou o número de acidentes ? Me parece que não. E o dinheiro das multas? Qual seu destino ?