Parem de cortar as árvores.

É impressionante e vejo com tristeza, e é hora de dar um basta, a comunidade tem de se mobilizar. Todo novo secretário do meio-ambiente, que deveria proteger, para fazer o nome e demonstrar serviço, começa a cortar as árvores da cidade, alegando que está fazendo  “limpeza”. E aí sempre vem junto uma explicação furada, acompanhada de um técnico que se presta a falar besteiras. A desculpa é de que as árvores serão substituídas, mas as novas nunca aparecem. O crime ambiental não é privilégio da atual administração, lembram da Avenida Brasil ? Presidente Vargas e tantas outras. Isto sem contar com a ação predatória de alguns moradores, que sob a alegação de que a árvore faz muita sujeira, por conta própria acabam cortando as árvores públicas em frente de suas casas. Normalmente o secretário do meio-ambiente tem levado nos últimos tempos o apelido de fulano de tal-moto-serra. Vamos acabar com isto, a comunidade não pode assistir passivamente, vamos protestar.

Estão acabando com as árvores da praça.

Estão acabando com as árvores da praça.

Publicado em Direito por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

2 pensou em “Parem de cortar as árvores.

  1. Nessas horas nos perguntamos: onde está a Polícia Militar Ambiental, o Ministério Público, a FATMA e etc?

    Aos cidadãos comuns os rigores da lei! E para os outros?

  2. O problema é que o engenheiro agronomo tem que fazer o que puxa- sacos mandam e não o que é correto, caso contrario ele perde o ” Emprego “

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.