Por pressão de verador infantil pode mudar

Tudo corria as mil maravilhas. Prefeitura fazia sua parte remunerando os médicos e materiais, e o Hospital Infantil como sempre realizava um belo trabalho. Acontece que por pressão do vereador Jair Jr (PSD), que exteriorizou a reclamação de um paciente, o caso ganhou espaço na mídia e redes sociais. Descontente com a repercussão a direção do Hospital Infantil resolveu então colocar em prática o que determina um TAC de 2016, assinado pelo então prefeito Toni Duarte, que estabelecia que ” no prazo de 365 dias, realizar a prestação dos serviços médicos pediátricos ambulatoriais em espaços de sua propriedade que não se confundam com espaços hospitalares de terceiros”. O jornalista Edson Varela, em seu blog explana a situação.

Vereadores Jair Júnior e Lucas Neves têm insistido contra a mudança do atendimento infantil do Seara do Bem para a nova UPA. Quer-se acreditar que se posicionem assim por experiência de gestão e legislação, levando ambos inclusive a pressionar com abaixo-assinado.

É QUE…

Não mudou o ordenamento permitindo o jeitinho para atender o pedido de não mudança, ao invés daquilo que está no papel, como determinante legal: O atendimento deve ocorrer com médicos concursados pelo município na UPA, onde o Ministério da Saúde ajuda a bancar o custeio e não no Seara do Bem.

BUSCA DE MEIO TERMO

Num gesto de que não é birra ou indiferença ao pedido de permanência do atendimento no Seara do Bem, prefeito Ceron conseguiu agenda na tarde desta segunda-feira, 11, com representantes do Ministério Público. Vai levar a questão, sobre a possibilidade de não se proceder à mudança. Ceron não tem autonomia para essa decisão, visto que a mudança colocando o atendimento infantil na UPA foi um acordo assinado ainda nos tempos em que o prefeito era Toni Duarte.Ou seja, o verador agora aproveitando da situação muda de lado, a e acusa a prefeitura de ser a responsável pela mudança. É muita irresponsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.