Professores municipais querem 8,32 %.

Os professores da rede municipal de ensino, decidiram não aceitar a proposta feita pela prefeitura de Lages, de apenas 8 5 de reajuste salarial.                                                                                      Os professores querem o que é de direito, ou seja, 8,32 %, e também a incorporação do abono concedido no ano passado, no lugar do reajuste, no salário deste ano. A prefeitura, ao não conceder o reajuste de direito, corre o risco de ter de pagar depois, pois no vizinho município de Otacílio Costa, a Justiça determinou o pagamento dos reajustes atrasados. E aí não tem como pagar. Melhor pagar agora. Com a Prefeitura inchada de comissionados, esta semana mais duas mulheres, parentes de vereadores foram contratadas,e dinheiro para asfaltar ruas, em  em troca de favores, aí fica difícil arrumar dinheiro para pagar salário dos professores.

Publicado em educação por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.