Programa Entrevista na Nova Era.

No programa Entrevista desta semana estou conversando com a Aline Cândido, a miss Tatoo, que além de vencer concursos de beleza, esta promovendo em março de 2016 um grande evento em Lages. Mostro também um pouco do trabalho do Malbec Trio, uma banda que vem fazendo muito sucesso nas redes sociais. Passa na MVA e na Unifique, Nova Era TV canal 21, em horários alternativos.tatoo 1 tatoo 3

Malbec Trio

Malbec Trio

Publicado em Variedades por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

1 pensou em “Programa Entrevista na Nova Era.

  1. Esclarecimentos sobre a cessão do estádio municipal

    Nas últimas semanas, cresceu o debate sobre o decreto municipal que trata da cessão de uso do Estádio Municipal Vidal Ramos Júnior ao Esporte Clube Internacional (Inter de Lages). Para tentar sanar todas as dúvidas sobre o tema, seguem alguns esclarecimentos:

    – O decreto é de CESSÃO, e não de DOAÇÃO do estádio. O Vidal Ramos Júnior permanecerá sendo um PATRIMÔNIO PÚBLICO, de propriedade do município de Lages – e, assim, de seus contribuintes e cidadãos;

    – A cessão se faz necessária para dar SEGURANÇA JURÍDICA tanto à prefeitura de Lages quanto ao clube. Ela é, portanto, de interesse de ambas as partes. Embora o Inter utilize o estádio desde 1954, ano de sua inauguração, nunca houve um termo formal de uso do estádio pelo clube;

    – Com a bem-vinda evolução e fortalecimento das instituições democráticas, entre elas o Ministério Público, e um maior ordenamento jurídico do país, é preciso que os termos de uso de bens públicos sejam formalmente estabelecidos. Assim, todos os DIREITOS e DEVERES estarão descritos em um documento público, acessível a qualquer cidadão. Isso ajuda a explicar por que a cessão está sendo discutida agora e nunca foi antes: hoje, as exigências são maiores. No passado, isso não existia – e quem ganha com o maior rigor é toda a população;

    – A cessão é não apenas um instrumento necessário, mas também um PASSO DE EVOLUÇÃO da relação entre o município e o clube que o representa no futebol profissional. O mesmo instrumento já foi adotado em dois municípios que têm casos de sucesso no futebol catarinense: em Joinville, com a Arena Joinville (cedida ao Joinville, mas que permanece sendo um patrimônio público), e em Chapecó, com o Índio Condá (estádio municipal cedido à Chapecoense, mas que permanece sendo um patrimônio público). Esses dois casos têm sido usados para nortear as discussões que têm sido feitas em Lages;

    – No momento, prefeitura e clube trabalham em conjunto para definir os TERMOS DA CESSÃO. São eles que informarão qual entidade ficará responsável por tudo o que é necessário para a operação do estádio. Quem vai aparar a grama? Quem vai pintar as arquibancadas? Quem vai reformar banheiros, cabines de imprensa e camarotes? Todos os pontos estão sendo discutidos e serão divulgados assim que houver definição. No momento, não há definição sobre esses detalhes porque as conversas ainda estão em andamento;

    – Também nesse debate – desde o primeiro momento feito em bons termos e sempre tendo como norte o bem maior da população e das partes envolvidas -, prefeitura e clube vão ordenar o uso do estádio por outras modalidades e por atletas amadores. Quantas partidas do Jocol serão realizadas no estádio por ano? Quais partidas? Em que horários os atletas do paradesporto poderão treinar?

    – É importante salientar que a cessão não impedirá o uso do estádio por atletas e equipes amadoras. Mas, com a definição dos termos da cessão (que, frisamos, ainda estão em discussão), ficará definido formalmente como se dará esse uso;

    – Embora os termos de uso sigam em debate, desde já o clube manifesta ser favorável à utilização do estádio também pelas modalidades amadoras. No caso específico do paradesporto, não só o clube já informou à associação que reúne esses atletas ser favorável ao uso do estádio para seus treinos como está em tratativas para uma parceria com o paradesporto lageano. Os detalhes dessa parceria, se concretizada, serão divulgados assim que ela estiver firmada;

    O Inter salienta que as tratativas para definir os termos de cessão do estádio têm ocorrido em um espírito de cooperação mútua entre prefeitura e clube. Trata-se do espírito de parceria entre o poder público e o clube que tanto tem contribuído para o crescimento do Inter de Lages – e que seguirá contribuindo.

    Tanto o Inter quanto a procuradoria do município estão à disposição para esclarecer todas as dúvidas que eventualmente ainda existirem sobre o tema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.