Remédios incinerados em Lages

Segundo afirmações da ex diretora da farmácia básica da secretaria de saúde de Lages, farmacêutica Maiara Somacal, o procedimento de incineração que a secretaria adotava era perfeitamente normal. Segundo Maiara existia um programa chamado de Farmácia Solidária, em que a população era estimulada a doar remédios sem uso, que tinha em casa. Os remédios doados com prazo de validade vencidos, eram incinerados. Também eram incinerados, material cirúrgico descartável, receitas velhas arquivadas com mais de cinco anos e material apreendido pela Vigilância Sanitária. A secretaria mantinha um convênio com uma empresa especializada em resíduos da saúde. Pelos dados apurados, não se acredita que em pleno ano eleitoral uma administração tenha adotado a prática de incinerar medicamentos bons. O mínimo que poderiar fazer seria entregar os medicamentos, para quem deles tivesse necessidade.

Publicado em Sem categoria por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.