Via gastronômica, até quando.

via gastronomica bomberirosMoradores e comerciantes da rua Emiliano Ramos, no centro de Lages, ficaram todos contentes quando foi apresentado o projeto inicial, daquilo que iria se transformar em uma “via gastronômica”. Muitos até pensaram na valorização de seus imóveis e negócios. Mas com o passar do tempo, não foi bem o que aconteceu. Uma obra demorada, mal realizada e administrada, hoje se transformou em um pesadelo para aqueles que dependem da via. Quando se espera pela conclusão, mais um problema surge, e foram e são e ainda serão vários. O da vez agora é chamado de “traffic calming”, que pode ser traduzido por lombadas. Não precisa ser um técnico, é somente transitar pela via para sentir que não são lombadas, são tobogãs. Isto sem falar nos vasos nas esquinas, que até vão ficar bonitos, mas que insistentemente ficaram muito próximos da pista dificultando a vida dos motoristas. Estão para a atual administração como o rebaixamento da rótula do triângulo, estava para a administração passada. A teimosia em mudar, só causou desgaste.

Publicado em Geral por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.