Falta de água acaba no MP.

Nossa imprensa monopólica não  divulgou nada sobre a falta de água noa bairros da cidade.  Este assunto inclusive foi muito debatido durante a última campanha eleitoral, lembram ? O problema seria resolvido logo com “um choque de gestão “, e em que pesem todas as promessas do ano passado nada foi resolvido. Nem a Semasa e nem a Viaplan (ainda sem licitação), foram incapazes de resolver o problema. Dinheiro não foi o problema, pois a Semasa tinha tanto dinheiro que no final do ano de 2013, através de Lei aprovada no Câmara de Vereadores, houve uma transposição de grana, da Semasa para a Prefeitura, dinheiro este que serviu para pagar os salários de final do ano. Apenas uma rádio divulgou os fatos, através de participação de pessoas que sofrem com a falta do precioso líquido.                                                                                                                                                     Pois foi necessário a participação corajosa de uma senhora, de nome Katherine Françosi, que acionou o Ministério Público através de um Procedimento Preparatório, para que a direção da Semasa fosse chamada para explicar o que estava acontecendo. O Promotor de Justiça instaurou um Termo de Ajuste de Conduta/TAC, e se a empresa não cumprir o que prometeu, começará a ser multada.                                                              O problema da falta de água em alguns bairros não é de fácil solução, mas o que causa indignação nos moradores é a politicagem barata e as promessas não cumpridas. Isto sim é o problema. Choque de gestão neles….

Semasa e o TAC

Semasa e o TAC

Publicado em Direito por admin. Marque Link Permanente.

Sobre admin

Paulo Marques é formado em Administração de Empresas pela FAE/PR e em Direito pela UNIPLAC. No jornalismo, atua desde os anos 90, com passagens pelas rádios Clube, UDESC FM e 101 FM. Na televisão, passou pelas tvs SCC, Tele Câmara, TV Univest e Nova Era TV. Escreveu para vários jornais de Lages e de Curitiba/PR.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.